Mayombe - A História Mela Sangue 7"

by Mayombe

/
  • Streaming + Download

    Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

      name your price

     

1.
2.
00:34
3.
4.
01:10
5.
6.
7.
8.
9.
10.
01:26
11.
00:49
12.
13.
00:04

about

Mayombe segue a linha das bandas californianas que surgiram predominantemente nos anos 90, sob a égide Power Violence. Segundo definição dos caras do W.H.N? : Lembram o som das bandas da costa oeste, com uma pegada positiva.
--------------------------------------------------------------------------------
Mayombe follows the line of Californian bands that arose predominantly in the 90s, under the aegis of Power Violence. According to the definition from the guys of W.H.N? : Remember the sound of the west coast bands, with a positive footprint.

Mayombe sempre foi:

Carolina - vocal
Barbosa - guitarra
Leonardo - baixo
Jefferson - bateria

credits

released June 10, 2006

400 compactos em vinil preto e 100 em vinil lilás. Fabricado na antiga Polysom/Brasil, em meados de 2002, mas lançado oficialmente em 2006.
--------------------------------------------------------------------------------
400 seveninches in black vinyl and 100 on purple color. Posted in ancient Polysom ​​/ Brazil in mid-2002, but officially launched in 2006.

tags

license

all rights reserved

about

Raw Records Brasilia, Brazil

contact / help

Contact Raw Records

Streaming and
Download help

Track Name: Vaidosa guerra
canudos não se rendeu
resistiu até o esgotamento completo
quando caíram seus últimos defensores
eram quatro apenas:
um velho, dois homens feitos,
e uma criança
na frente dos quais rugiam
raivosamente cinco mil soldados
Track Name: Prejulgar
onze horas da noite
de mais um dia duro
ele voltava do trabalho
e o fardado o abordou:
"Encosta a mão na parede!"
cometia um grande crime
ele era gay, ele era negro
mas isso foi fácil de curar...
"não, não, nãaaaooooo..."
Track Name: Asilo
depois de trabalhar por toda sua vida
depois de desgastar cada braço e perna
depois de dedicar toda sua força
para a construção do mundo que o traiu
é jogado ao lixo como um trapo velho
perdendo a sua história e a sua identidade
o sorriso se perdeu com os comprimidos
não há o que pensar, nem o que amar
esmola e pena, presentes do asilo
para esperar a morte nessa fila lenta
o cheiro de merda não é maior que a dor
de ser abandonado pelo filho que amou
Track Name: Propaganda partidária
não faço parte do seu rebanho
tire sua bandeira de cima de mim!
propaganda partidária ou
demonstração de descontentamento?
sua bandeira tira o significado de minhas ações
violação da minha individualidade
Track Name: A voz do povo
quem acredita no voto?
quem acredita na democracia?
quem acredita na decisão
da maioria sem opinião?
quem acredita em eleição
decidida pelos estados unidos?
quem acredita na decisão
tomada pela televisão?
quem acredita?
quem acredita?
Track Name: No dia em que o fã morreu
o ídolo não apareceu no enterro
seu único ato foi o desprezo
Track Name: Nuestras armas
en cualquier lugar que nos sorprenda la muerte
bienvenida sea, siempre que este nuestro grito de guerra
haya llegado hasta un oído receptivo y otra mano
se tienda a empuñar nuestras armas
Track Name: A história mela sangue
é impossível remover os corpos massacrados
dos nossos bosques que não tem mais vidas
ou idolatrar a pátria amada que com seus seios
não mais amamenta os filhos famintos
nem glorificar esse passado tronco marcado
pelo chicote da discriminação
os risonhos e lindos campos, agora tristes,
perderam as suas flores para as cruzes
fincadas pelas guerras...
a história mela sangue e as lágrimas escorrem pelas ruas
o suor que abraça o tronco é negro
e os pés pisam nas matas estupradas
o verde quer ser cinza e o amarelo está avermelhado
as mãos seguram rédeas em direção ao horizonte vácuo
sonhos são devorados pelo estômago vazio
enquanto pesadelos medíocres atordoam o berço esplêndido
que sentido isso faz? Já não se sente mais
mais nada além do coração frio
que esbarra nos lábios roxos do chão
Track Name: Copos sujos
a tevê veste as luvas da inocência popular
não deixando digitais nos copos sujos do país
mas não consegue omitir fatais pegadas
que deixa sobre os diversos costumes
da moldada sociedade
imagens entrando na sua mente
informação gravada sem o senso crítico
relações trocadas pelo hipnotismo
monólogo de um para milhões
o ibope briga pelos seus olhos
bundas esmagam seu raciocínio
sorteios deformam sua mente
novelas esculpem seus valores
Track Name: Ir e vir
ir e vir são direitos de todos
mas quem não nasceu como eles queriam
tem a passagem bloqueada pelo descaso
e vaidade daqueles que só tem tempo
para a auto promoção
o deficiente físico não pode ir
porque nas ruas não pode andar
em cada esquina, um meio fio alto
um buraco, ou obstáculo
o deficiente físico não pode vir
porque no ônibus não pode subir
não há caminhos para passar
nem elevadores ou passarelas
e quando eles resolvem fazer algo
o descaso constrói rampas tão inclinadas
que só servem para erguer o status dos
donos do poder
Track Name: Homens do campo
calcanhar rachado, pele suada
homem do campo, trabalhador rural
desde criança, mãos calejadas
sua amiga inseparável é a enxada
preparação do campo, semeia, colheita
a espera da chuva veio na época certa
cuidando da terra para sua subsistência
tomaram as terras e a sua decência
um pedaço de terra ele só quer plantar
correria e tiros, muito sangue pelo chão
o vermelho vital com o marrom da terra
apenas mais uma vida perdida nessa guerra
Track Name: Morte lenta
essa sociedade competitiva ainda vai me matar!!